Portal do Governo Brasileiro
  • Pag 116 Boiadeiro
  • Pag 19 Viad Sta Ifigenia

Mostra acervos Memória do Mundo Brasil

Banner portal mow

A mostra que será inaugurada no Hall do Arquivo Nacional, em 1º de abril, foi originalmente organizada, junto com o Comitê Nacional do Brasil do Programa Memória do Mundo da Unesco – MoWBrasil, para a cerimônia de entrega dos certificados às instituições que tiveram seus acervos nominados como patrimônio arquivístico e bibliográfico nacional em 2018. Ela agora é aberta para o público em geral.

Continue Lendo

Imprimir Email

Comitês Nacionais

Para alcançar seus objetivos, o Programa Memória do Mundo incentiva projetos e atividades não só a partir de uma perspectiva mundial, mas também regional, nacional ou local. Comitês Nacionais da Memória do Mundo são componentes essenciais da estrutura do programa e o sucesso do Programa depende muito da vontade, da iniciativa e entusiasmo dos comitês regionais e nacionais.

O Programa Memória do Mundo defende a criação, sempre que possível, de um Comitê Nacional em cada país, o que é um objetivo estratégico, sem ser definido nenhum modelo rígido –  em alguns casos, o Comitê é mais formal e estruturado, em outros, menos formal. O papel e o alcance do trabalho destes comitês variam conforme os recursos ou as circunstâncias locais, embora se pretenda que ele sempre esteja envolvido, entre outras coisas, na promoção e apoio de candidaturas para o registro internacional, além de promover os objetivos do Programa. Quando têm a força e a capacidade de fazê-lo, os Comitês Nacionais são encorajados a criar o seu próprio registro nacional de Memória do Mundo.

Os Comitês Nacionais da Memória do Mundo são entidades autônomas, com seu próprio mandato e as suas próprias regras de composição e sucessão. Para ter o direito de usar o nome e o logotipo do Programa Memória do Mundo são autorizados pela Comissão Nacional da UNESCO.

Os Comitês Nacionais devem:

• manter relações de trabalho com a Comissão Nacional da UNESCO e com o Comitê Regional do Programa Memória do Mundo (onde houver);

• ter sua composição moldada em função das características culturais e geográficas do país, seus grupos culturais e possuir os conhecimentos e competências relevantes.

• estabelecer mandato e regras formais, inclusive os critérios que regem a sua composição e planejamento sucessório.

• capacidade de exercer as suas funções (o que significa ter financiamento e apoio, relações com arquivos, bibliotecas, museus e com agências governamentais).

• trabalhar com transparência (no que diz respeito aos objetivos do Programa, os critérios de seleção para o registro e de relatórios periódicos).

Nos países onde não existe Comitê Nacional do Programa Memória do Mundo, a Comissão Nacional para a UNESCO pode assumir funções e responsabilidades equivalentes, incluindo a manutenção do registro nacional (ver secção 4.1.5), incentivando a criação de um comitê nacional autônomo logo que possível.

Existem, atualmente, 63 Comitês Nacionais em 5 grandes áreas culturais:

 

África Países Árabes Ásia e Pacífico Europa e América do Norte América Latina e Caribe
África do Sul Egito Austrália Alemanha Barbados
Malawi Libano China Áustria Brasil
Mali Marrocos Fiji Bielorrússia (Belarus) Chile
Mauritânia Oman Japão Bulgária Costa Rica
Nigéria Tunísia Cazaquistão Dinamarca Cuba
República Centro-Africana   Quirguistão Eslováquia El Salvador
República Democrática do Congo   Malásia Estônia Guatemala
Senegal   Mongólia Federação Russa Haiti
    Nova Zelândia Finlândia Jamaica
    Filipinas França México
    Sri-Lanka Grécia Nicarágua
    Tailândia Hungria Paraguai
      Israel Peru
      Letônia Santa Lúcia
      Lituânia Trinidad e Tobago
      Noruega Uruguai
      Países-Baixos Venezuela (República Bolivariana)
      Polônia  
      Sérvia  
      Suécia  
      Reino Unido  

Imprimir Email

  • 1
  • 2